terça-feira, 19 de setembro de 2017

2017 adventure | Budapest I ♥





Demorou mas aqui está: mostro-vos a minha viagem à Hungria e à Eslováquia no final de maio deste ano :)
Ao longo de 3 publicações (duas sobre Budapeste e uma sobre Bratislava), deixo-vos algumas das fotografias que tirei. É claro, não consigo colocar tudo nem contar todas as experiências por que passo nas minhas viagens, mas creio que consigo passar a essência de cada país a que vou!

A Hungria encontra-se na Europa Central e faz fronteira com sete países. Budapeste é a capital e bem, é uma cidade linda de morrer. Dividida pelo rio Danúbio, numa margem temos Buda e na outra Peste :) Fiquei alojada no lado Peste, num apartamento espetacular na rua Kiraly que, passado alguns dias, me fez acreditar que ali vivia mesmo.
É uma cidade extremamente afetada pela Iª e IIª Guerra Mundial e isso é bem visível por toda a parte. Em algumas fotografias que vemos aqui, notam-se até os tiros vincados nas paredes dos edifícios. As pessoas são de uma simpatia enorme e todas imensamente bonitas (genética com certeza!). A comida é mesmo muito boa, muito condimentada pela famosa Paprika. O clima é muito parecido ao de Portugal e senti-me mesmo muito bem lá. Tem muita segurança, animação noturna, monumentos lindos (a maioria deles reconstruídos após a IIª Guerra Mundial), paisagens lindíssimas e todas as pessoas são descontraídas e bem-humoradas (pessoas felizes é que é!). Resumidamente, é ideal para qualquer tipo de viagem que façam: com a família, com os amigos ou com o mais-que-tudo, que foi o meu caso.

Seguindo para as fotografias, começamos com uma das bonitas paisagens da cidade, tiradas no Buda Castle e com o Hungarian Parlament ao fundo.
Uma vez, no meu 7º ano e no livro de Geografia, vi uma fotografia do Fisherman Bastion e sonhei com o dia em que conheceria este espaço que é Património Mundial da UNESCO. Esse dia chegou e eu aproveitei cada momento! Com 7 torres, não há palavras para descrever a sua beleza. E não deu mesmo para disfarçar a minha cara de felicidade e orgulho: é tão bom seguirmos e concretizarmos os nossos sonhos :) 
Outro dos espaços que gostei bastante foi o Szimpla Kert, um ruin bar com um pequeno-almoço divinal aos sábados de manhã e ao domingo, um mercado local. Claro, lá tive de aproveitar os dois sábados (que infelicidade... :P) e cheguei a ir também à noite onde há imensos concertos. Foi muito divertido pelo que também provei a bebida Tokaj, um vinho branco húngaro. É de facto muito esquisito entrar num sítio em ruínas, todo riscado e grafitado, com banheiras a servir de sofás e toda a tralha e mais alguma a decorar o espaço. Porém, digo-vos, é mesmo uma experiência a valer!

Em relação à comida, Halászlé (sopa de peixe-gato) e o Goulash (sopa de carne que já conhecia bem da República-Checa), são alguns dos pratos típicos. Confesso que não gostei nada da sopa de peixe (blaaggh!) e a minha sorte é ter um namorado que sempre que é necessário, troca de prato comigo =P♥ O Lángos é uma espécie de fartura com queijo por cima, bem difícil de comer para uma portuguesa que está habituada às feirinhas com estes doces cheios de açúcar! É difícil imaginá-los salgados e nem sequer consegui terminar. Existem imensos doces típicos e posso dizer que os provei a todos (compensei com o ginásio a seguir, juro!). Fazem também uma sopa de queijo super boa e uma espécie de carne de porco à alentejana sem ameijoas! Chama-se algo como Brosoi e eu amei :) Fui muitas vezes a um restaurante chamado Regôs e aconselho-o a todos os que visitam Budapeste.

Neste viagem conheci 3 castelos (ok, quase que tinha um colapso de alegria) pelo que, após o Buda Castle, seguiu-se o Vajdahunyad Castle no lado Peste. OH MEU DEUS! Um castelo digno de princesas, com uns magníficos jardins e lagos. Quase que saí arrastada de lá...

Budapeste é a cidade com mais fontes termais do mundo e eu programei ir a duas diferentes. A primeira foi a Szechenyi Baths e foi uma experiência e tanto! Águas a diferentes temperaturas que iam até aos 40 graus em imensas piscinas termais em que cada uma tinha o seu propósito. Como fecham às 22h, é excelente terminar um dia de caminhadas e visitas a relaxar desta maneira. Tão bom que parecia mentira!

Nesta publicação aparecem mais monumentos como Mathias Church, Heroes Square e St. Stephens Basilica, e museus como House of Terror e Hungary National Gallery. É claro, fica sempre tanto por contar e por mostrar...! Nunca pensei gostar tanto de Budapeste. Gosto de todas as minhas viagens mas esta cidade foi mesmo muito especial e quero muito voltar ♥

Fiquem a aguardar pela Parte II =D
















































































Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...